Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mil e quinze

Livros, séries, filmes e muito mais ♥

28
Out21

FILMES: Venom: Let There Be Carnage

Vera

O segundo filme sobre o Venom, que fui ver ao cinema.

 

imagem_2021-10-27_113702.png

 

Em Venom - Tempo de Carnificina, depois de um ano dos acontecimentos do primeiro filme, Eddie Brock (Tom Hardy) está com problemas para se acostumar na vida com o symbiote Venom. Eddie tenta se restabelecer como jornalista ao entrevistar o serial killer Cletus Kasady, também portando um symbiote chamado Carnage e que acaba escapando da prisão após sua execução falhada. Fonte: AdoroCinema

 

O que dizer? Eu até gostei do primeiro filme na altura que o vi, também em sala de cinema, e estava bastante entusiasmada por ver este. Mas, confesso, ficou aquém das expectativas e achei-o bastante mediano.

 

Não sei porquê, ultimamente tenho tido o olho mais treinado para ver furos nos enredos de tudo o que vejo e acabam sempre por estragar logo minimamente a experiência, porque é suposto serem bem construídos e tudo fazer sentido. Mesmo assim, aqui dá para ir deixando passar.

 

A verdade é que eu não consegui sentir-me assim tão entretida com este filme. Houve um momento do mesmo que achei particularmente irritante, embora ache que isso esteja mais relacionado ao facto de eu ter uma sensibilidade extrema a sons no geral e aquela cena ter um som em particular que estava a achar insuportável, ainda mais em colunas de alta qualidade e num volume tremendo. Houve também outro momento em que me senti genuinamente aborrecida com o filme... E acho que isto não é bom sinal, nem por si só, nem considerando o facto de estar a vê-lo no cinema - o que devia, na minha opinião, melhorar a experiência minimamente.

 

Não sei o que falhou no filme, mas de facto não consegui achá-lo nada de especial. A história não tem nada de especial, a introdução do Carnage neste mundo não foi nada de especial, achei tudo muito raso, vago e superficial. O Cletus e o Carnage tinham potencial para ser excelentes personagens com uma bela construção e história mas ficou tudo tão... meh. De facto, nem sei o que mais possa dizer sobre o filme porque efectivamente achei-o um pouco fraco. E a cena pós-créditos é estranha por juntar duas coisas que não têm assim tanto a ver uma com a outra num aspecto específico (que não posso aprofundar para não dar spoilers).

 

2.5.JPG

 

O que acharam deste filme?

25
Out21

SÉRIES: American Horror Story, Temporada 10 (SEM SPOILERS)

Vera

Pela primeira vez na história de American Horror Story, tivemos direito a uma temporada com duas histórias diferentes, tendo sido por isso intitulada de Double Feature: Red Tide/Death Valley. Se alguém ainda não conhece esta série, trata-se de uma antologia de terror, onde cada temporada conta uma história diferente. Tem vindo a especular-se, ao longo dos anos, que algumas histórias possam estar ligadas entre si mas, até ver, ainda nada foi concretizado nesse sentido. Sendo uma antologia, pode perfeitamente ver-se qualquer temporada que interesse e saltar-se outras menos boas. E eu vou já directa ao assunto: esta temporada merecia ser ignorada.

 

Este é o primeiro post que escrevo sobre uma temporada desta série e, infelizmente, vai ser uma crítica mais negativa que positiva. Não sou a única a dizê-lo, acreditem, mas esta foi a pior temporada de American Horror Story (AHS) até ao momento.

 

imagem_2021-10-24_130626.png

 

AHS teve temporadas brilhantes - para mim, a melhor continua a ser Asylum (temporada 2) -, brilhou em todo o seu esplendor nas temporadas iniciais e, depois, começou a decair em qualidade. Conseguiu recuperar um pouco da essência a meio, com histórias como Roanoke (temporada 6), mas tem sido um percurso atribulado e sempre marcado por algo que tem vindo a acontecer em quase todas as temporadas: finais pobre e preguiçosamente executados. As temporadas até podem ser bem feitas e mostrar potencial, mas os finais têm, de um modo geral, arruinado por completo esse mesmo potencial.

 

Mas bom, esta publicação é sobre a décima temporada, especificamente, e não sobre a série como um todo. No entanto, foi exactamente isto que acabei de referir que acabou por acontecer um pouco aqui também.

 

Uma temporada, duas histórias de horror. Em "Red Tide", um escritor com bloqueio criativo e sua família se mudam para uma pequena cidade praiana no inverno, mas enquanto se acostumam com o novo cenário, logo conhecem os verdadeiros residentes do local. Em "Death Valley", um grupo de amigos tem uma experiência bizarra no deserto dos EUA, os conectando ao antigo histórico do país com seres extraterrestres. Fonte: Filmow

 

A temporada começou com Red Tide, uma história com destaque para uma fotografia lindíssima, como nunca antes vi na série, e que facilmente vou recordar durante muito tempo. A história, apesar de alguns elementos cansativos e repetitivos, também tinha o seu potencial, apresentado-nos uma temática ligada a vampiros e críticas sociais associadas a Hollywood e à indústria cinematográfica. Contudo, como tem vindo a tornar-se tradição, a partir da metade do enredo começou a ficar uma história caótica, apressada e, como já é típico de Ryan Murphy, terminou com um final preguiçoso, brusco, superficial, sem pés nem cabeça.

 

A segunda história de terror foi Death Valley, uma estreia no mundo de AHS ao apresentar-nos um tema ligado a extraterrestres. Foi ambiciosa, mostrando-nos, na verdade, dois enredos dentro de uma só história: um ocorrido no passado, nos tempos das presidências de Eisenhower, Kennedy e Nixon nos EUA; e outro ocorrido no presente - ambos ligados à famosa Area 51. A meu ver, mas também tendo em conta as opiniões que fui lendo de espectadores, Death Valley foi um misto confuso que ora nos apresentava uma história de maior qualidade no enredo passado e um trabalho menos bom no enredo presente, ora mostrava maior qualidade no enredo presente e esquecia o do passado.

 

Pelo que tenho visto, é quase unânime que Death Valley foi a pior história da temporada, mas não se podia esperar outra coisa de uma parte que teve direito a apenas 4 episódios numa temporada com um total de 10. Tentou trazer elementos interessantes mas, no final de contas, foi um enredo muito corrido e superficial que resultou naquele que é, para mim, o pior final na história de AHS - sim, mesmo considerando que não há muitos finais bons. Fiquei genuinamente confusa com o final e ainda pensei se estava enganada e se não haveriam mais episódios a lançar. Tive de ir pesquisar para confirmar que aquele episódio era efectivamente uma season finale. A meu ver, não foi sequer um final de todo - não acho que tenha acabado nada, nem a bem, nem a mal; nem de forma aberta, nem de forma fechada. Foi um corte repentino na história que não trouxe desfecho absolutamente nenhum. Não costumo ser tão directa e negativa, mas neste caso tem mesmo de ser: foi absolutamente horrível!

 

Teria sido tão melhor que estas duas histórias nos tivessem sido apresentadas em temporadas diferentes, de forma separada. Para nos darem a típica temporada de 10 episódios, era difícil criarem duas histórias tão curtas e que fossem realmente boas. Fiquei extremamente desiludida com esta temporada, de tal forma que, apesar de querer ainda saber qual será o tema da próxima temporada, estou seriamente a considerar desistir da série de vez. Como disse, tem sido um percurso atribulado nos últimos anos e, mesmo quando uma temporada parece ser boa, os finais mal executados têm sido recorrentes e conduzido sempre a alguma desilusão. Nesta temporada não foram apenas os finais, foi quase tudo... Foi o fundo do poço para esta série, e já não sei se consegue sair daqui. Longe vão os tempos áureos de Asylum.

 

As histórias tinham potencial, por isso recomendo a temporada. Mas não dá para esquecer que acabaram por se tornar uma grande desilusão... Por isso, deixo ao vosso critério.

 

2.5.JPG

 

São seguidores fieis desta série? O que acharam desta temporada?

 

Edit: Enganei-me no início do post, já houve uma temporada que foi ligada a uma outra anterior (a temporada 8 está relacionada em determinados elementos com a temporada 3), mas consegue-se na mesma ver qualquer uma delas isoladamente, até porque eu não vi uma delas até ao fim.

22
Out21

SÉRIES: Lucifer, Temporada 6 (SEM SPOILERS)

Vera

Lucifer é uma série pela qual não dava nada; quando toda a gente falava dela há alguns anos, não me dizia absolutamente nada e não sentia interesse em ver. Até que alguns amigos ma recomendaram e, pouco depois, estava eu de férias com familiares que viam a série e colocaram o primeiro episódio para eu ver. Quando regressei a casa vi o resto, e aqui estamos, com a série oficialmente terminada.

 

É verdade: a temporada 6 era oficialmente a última da série e deu por esta história terminada. E, apesar de ter visto uma ambiguidade de opiniões no que toca ao desfecho desta história, eu encontro-me do lado positivo, que gostou bastante do final da série.

 

imagem_2021-10-22_154418.png

 

Contei duas falhas no enredo final que retiraram um pouco de sentido ao mesmo mas, apesar disso, foi uma temporada muito bem conseguida. Acho sempre que é um pouco difícil fazer uma temporada final para qualquer série que seja: é preciso começar a atar pontas soltas, deixar todos os desfechos minimamente claros e com sentido e, ao mesmo tempo, é preciso continuar a atrair os espectadores com novas histórias - e como é que se coloca uma nova história numa série que está prestes a acabar? Quando todas as pontas soltas se começam a fundir, como é que se criam novas ramificações que sejam curtas mas coerentes o suficiente para se ligarem a tudo o resto que, à partida, acabará unificado?

 

Não vos posso dar uma resposta técnica de quem percebe de construção de histórias, mas posso dar-vos Lucifer como um bom exemplo. Trouxe um elemento à temporada que se revelou bastante interessante, veio conferir uma nova profundidade às personagens - sobretudo ao Lucifer, a personagem principal, além de lhe ter dado um sentido. Melhor ainda, não só deu um desfecho à personagem no contexto da temporada como história isolada, como deu esse desfecho na série como um todo, fazendo-nos perceber que, pelo menos no que toca à sua identidade, o Lucifer fechou um ciclo (como se diz em inglês, has come full circle).

 

Para além disso, o elemento que decidiram estrear nesta temporada revelou-se interessante o suficiente para me deixar uma temporada inteira à espera de saber tudo: o que aconteceu? Como se resolveu a situação? Vai acabar em bem? Vai acabar em mal? Quem sabe!

 

Como qualquer boa temporada final, a sexta temporada de Lucifer veio dar um desfecho a todas as personagens, mostrar-nos a sua evolução, aquilo que perderam e aquilo que conseguiram ao longo destes anos. A meu ver, arriscaram em trazer algo novo que poderia não ter funcionado mas, felizmente, resultou bastante bem. E presenteou-nos com uma despedida que nos deixa de coração cheio, com a sensação de que esta história está contada e podemos, tranquilamente, passar à próxima.

 

4.JPG

 

Se ainda não viram esta série, não sabem o que estão a perder! Se já a terminaram, o que acharam da última temporada?

12
Out21

SÉRIES: What If...?

Vera

Prometo que isto não se tornou num blog única e exclusivamente dedicado a obras da Marvel, mas, como já tinha dito anteriormente, ultimamente não tenho consumido grande coisa do que quer que seja - pelo que muito raramente vou tendo estas coisitas aqui e ali sobre as quais falar.

 

imagem_2021-10-11_223558.png

 

Disponível no Disney+, What If… ? é uma série de animação que leva o público para um terreno desconhecido ao contar, de forma alternativa, momentos cruciais do Universo Cinematográfico Marvel, imaginando o que teria acontecido aos super-heróis se a história fosse totalmente diferente e se passasse em outra realidade. Fonte: AdoroCinema

 

Costumo referir sempre se as obras deste universo podem ou não ser vistas por pessoas que não são fãs e/ou não seguem tudo à risca, e What If...? é, para mim, a primeira série da quarta fase que me faz dizer que é inteiramente apenas para os fãs/seguidores das histórias. Tendo em conta que o seu propósito é contar histórias alternativas às já existentes, penso que perde por completo a piada assistir a essas alternativas sem o conhecimento das originais.

 

Inicialmente, dá a ideia de ser uma espécie de antologia, com cada episódio a contar uma história diferente, sem qualquer conexão entre episódios. No entanto, com o passar dos episódios vai perdendo essa dinâmica para dar lugar a acontecimentos impactantes com continuidade. Isso tornou tudo mais interessante, por conectar alguns elementos que, à partida, pareciam não ter qualquer ligação entre si.

 

A premissa é interessante e vem mais uma vez reforçar o conceito de multiverso que, por esta altura, já está mais que implementado, visto que as histórias que nos são contadas não são meros "e se...?", mas sim verdadeiros acontecimentos que ocorreram em universos paralelos. Com alguns episódios melhores que outros, esta é uma série de animação que nos vem dar novas histórias e, com elas, novas surpresas e novos desgostos. Tal como aconteceu com Loki, vai prosseguir para uma segunda temporada, o que é uma óptima notícia! Até porque, segundo soube, houve pelo menos um episódio que era suposto ter sido lançado na primeira temporada e foi deixado para a segunda (e que deixou até um pequeno furo no episódio final).

 

Para concluir, What If...? é, para mim, mais uma série que vem mostrar que este não é um universo assente apenas em clichés e elementos mainstream, tentando sempre, com algumas das suas obras, oferecer algo mais e trazer certos pontos distintivos. Recomendo (sim, até mesmo para quem não é fã da Marvel)!

 

4.JPG

 

Agora digam lá: faz parte da vossa lista para ver, já viram, ou vai passar-vos ao lado?

01
Out21

FILMES: Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings

Vera

Voltei para mais um post sobre um filme da Marvel que acho sempre que ninguém vai ler ou querer saber... 

 

imagem_2021-10-01_114830.png

 

Em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, acompanhamos a história de Shang-Chi (Simu Liu), um jovem chinês que foi criado por seu pai em reclusão para que pudesse focar totalmente em ser um mestre de artes marciais. Entretanto, quando ele tem a chance de entrar em contato com o resto do mundo pela primeira vez, logo percebe que seu pai não é o humanitário que dizia ser, vendo-se obrigado a se rebelar e traçar o seu próprio caminho. Fonte: AdoroCinema

 

Acho que não estou em erro quando digo que este é o primeiro filme que nos apresenta uma personagem da qual nunca se tinha ouvido falar anteriormente (pelo menos no mundo do cinema). Achei isso interessante porque deu para conhecer uma nova personagem e uma nova história, longe de todos os nomes que surgem logo na cabeça quando se fala em Marvel. Para além disso, é o primeiro protagonista asiático a surgir neste mundo.

 

Confesso que não ia com muita vontade de o ver, não parecia ser muito o meu tipo de filme. E continuo a achar isso, apesar de ter acabado por gostar mais do que esperava e por ter sido diferente do que eu achava que ia ser.

 

No geral gostei bastante do filme e, como sempre, é bom para entreter. Mas achei algumas cenas de luta um pouco forçadas e, apesar de as criaturas fantásticas do filme serem muito bonitas e fofinhas, não faz o meu tipo de preferência (só abro uma excepção para o universo Harry Potter). Teria gostado também de ter conhecido mais sobre a história dos dez anéis mas, com o pouco que conheço do universo da Marvel, e tendo em conta uma das cenas pós-créditos, acredito que isto se venha a concretizar futuramente, num outro filme. Apesar destes pontos, é uma história bonita que vale a pena assistir e nos mostra, acima de tudo, as origens e a busca do protagonista pela sua identidade.

 

4.JPG

Mais sobre mim

foto do autor

29 ∷ Miúda do interior com alma de lisboeta ∷ Wannabe marketeer ∷ Overthinker a tempo inteiro ∷ Sempre a saltar de livros para séries para jogos nas horas vagas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

📖 A ler:

📺 A ver:

Devs, Temporada 1
Friends, Temporada 6 (a rever)
Marvel's Defenders, Temporada 1
Mad Men, Temporada 1
House of the Dragon, Temporada 1
Rick and Morty, Temporada 6

🎮 A jogar:

Stardew Valley
Tomb Raider

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D